PCP defende aposta nos transportes públicos para reduzir uso do carro próprio

Eurodeputado João Pimenta Lopes criticou desinvestimento nos transportes públicos e pediu alternativas para se deixar de usar o carro

O desinvestimento nos transportes públicos foi a principal tónica do discurso do eurodeputado do PCP João Pimenta Lopes, no ciclo de conferências que assinala os 153 anos do Diário de Notícias. "As respostas para a mobilidade passam por uma política de transportes públicos que têm sido descapitalizados", referiu.

O político deu como exemplo a Linha de Cascais, há anos à espera de ser reabilitada, mas também do reforço na circulação do metro de Lisboa. Falando da grande via de ligação a Lisboa, a A5, João Pimenta Lopes pediu a criação de um eixo especial de transporte público.

"A malha urbana é muito dispersa e sabemos que não é possível ter um transporte público à porta, por isso, temos que garantir que haja local para deixar o carro junto dos transportes e de forma gratuita para que os usa", defendeu. Acrescentou que em vez de se discutir o alargamento da linha de metro de Lisboa, se deve assegurar o funcionamento a tempo e horas da rede que já existe.

"Naturalmente será sempre difícil competir com a facilidade de uma viatura chegar aos sítios mais rapidamente que os transportes, mesmo em hora de ponta. Temos que nos questionar como é possível reduzir a duração do tempo de viagem dos transportes públicos", desafiou.

Considerando que este desafio necessita de investimento nos transportes públicos, investimento esse que deve ser público: "Os transportes são um setor estratégico e devem estar sob gestão pública."

Ler mais

Exclusivos