Passos Coelho abandona Assembleia Municipal

O primeiro-ministro abandonou na segunda-feira a presidência da Assembleia Municipal de Vila Real, cargo que ocupava desde 2005, por não ser "conciliável" com as suas novas funções e agenda.

"Abandono o cargo com alguma melancolia e nostalgia porque fui presidente da Assembleia Municipal vários anos e foi uma função que exerci com muito prazer e dedicação", afirmou Passos Coelho, antes do início da reunião de hoje do órgão autárquico.

Realçou terem sido "pouquíssimas" as vezes que faltou às reuniões da assembleia e, quando aconteceu, "foi muito" por razão do trabalho nacional como presidente do PSD.

Apesar de não existir uma impossibilidade legal na acumulação das duas funções há, segundo Passos Coelho, "uma grande impraticabilidade em assegurar o funcionamento da assembleia nas condições que são requeridas".

"Grande parte das vezes, não poderia deslocar-me a Vila Real", considerou.

Pedro Passos Coelho salientou que quis despedir-se "pessoalmente" do cargo de presidente da Assembleia Municipal e não por carta, para poder dizer "frente-a-frente" àqueles que o elegeram que foi uma "experiência extraordinária" ter assumido esta função durante "quase" seis anos.

No início do mandato, frisou, "disse que só abandonaria o cargo por uma razão extraordinária e todos entendem que ser primeiro-ministro é uma razão de força maior".

O primeiro-ministro considera que a direcção da assembleia foi "bem sucedida", pelo que "ao contrário de outros que, por vezes, procuram fazer algum esforço para mostrar que têm alguma ligação à sua terra e seguem de perto a actividade local", teve "muito prazer" em desempenhar as funções.

A presidência da Assembleia Municipal deixa "muitíssimas boas recordações e saudades". Por isso "sinto-me um bocadinho representante na politica nacional do espírito vila-realense que me fez desenvolver e educar em vários sentidos", salientou Passos Coelho.

Na sua nova função como primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho espera ser um "embaixador dos transmontanos".

O substituo na direcção na Assembleia Municipal de Vila Real será o vice-presidente, Pedro Ramos, que já conduziu hoje os trabalhos porque Passos Coelho ia trabalhar sobre o programa de Governo que terá de ser entregue na terça feira.

Esta semana, terminou, "é uma semana bastante intensa porque toma posse o resto do Governo, temos de apresentar o programa que será discutido na quinta e sexta feira e hoje tive já um conselho de ministros".

Ler mais

Exclusivos