Parlamento pede reabilitação urgente do Liceu Camões

O projeto de resolução do BE foi aprovado por unanimidade. A iniciativa do PCP teve as abstenções do PSD e do CDS-PP e a do PEV teve a abstenção do PSD

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira recomendações ao Governo para a reabilitação urgente da Escola Secundária de Camões, em Lisboa, apresentadas pelo BE, PCP e Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV).

O projeto de resolução do BE foi aprovado por unanimidade, enquanto a iniciativa do PCP teve as abstenções do PSD e do CDS-PP e a do PEV a abstenção do PSD.

A recomendação apresentada pelo PEV afirma que a "Escola Secundária de Camões, classificada desde 2012 como monumento de interesse público, encontra-se atualmente em estado de degradação devido à idade do edifício e à falta de manutenção".

Citando um parecer do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, o projeto de resolução sublinha que a Escola Secundária de Camões "apresenta problemas ao nível das condições estruturais do edifício", podendo "representar sérios riscos para a segurança das cerca de 2000 pessoas que diariamente frequentam o estabelecimento, contabilizando o horário diurno e noturno".

O projeto do BE sublinha que "o campo de jogos foi encerrado pela DREL [Direção Regional de Educação de Lisboa] há 10 anos, porque o muro podia desabar a qualquer momento, o que punha em causa a segurança dos alunos", e desde então os estudantes não fazem desporto ao ar livre.

"Também os laboratórios de Física, de Química e demais aguardam modernização e requalificação de estruturas, instalações e equipamentos. Esta é, pois, uma situação que não se compadece com mais demoras e atrasos. Estão em causa a segurança de quem lá estuda e trabalha e a sobrevivência de uma escola considerada, muito justamente, como monumento de interesse público", lê-se no projeto.

Na recomendação apresentada pelo PCP recorda-se que o início das obras de requalificação da escola, a cargo da Parque Escolar EPE, "chegou mesmo a estar marcado para agosto de 2011, mas seria suspenso sem que fosse avançada qualquer previsão de uma nova data."

"O anterior Governo PSD/CDS optou por suspender esta e todas as obras previstas, causando sérios prejuízos na vida de milhares de estudantes e profissionais da Escola Pública", lê-se no projeto de resolução aprovado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.