Ovar investe 630 mil euros para alargar uma ciclovia e construir mais três

Vai ainda ser melhorada uma pista existente, entre as rotundas do Carregal e da Varina

A Câmara Municipal de Ovar vai abrir concurso para reformular uma ciclovia e construir três novas pistas para bicicletas, revelou esta segunda-feira a autarquia, que assim investirá 630 mil euros para ampliar uma rede envolvendo já quase 50 quilómetros cicláveis.

A medida já foi aprovada pelo Executivo, que pretende que essas vias incluam também faixas pedonais, num incentivo geral à mobilidade urbana sustentável.

"Tudo isto se insere na nossa estratégia de descarbonização do município, que temos vindo gradualmente a consolidar e ainda vamos reforçar mais no futuro", declarou à Lusa o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro.

"Temos um território muito plano que é propício ao uso da bicicleta e, depois da intervenção na Barrinha de Esmoriz, que conferiu continuidade ao nosso eixo atlântico ao unir o centro do concelho à zona norte do município, faltava-nos agora a ligação ciclável entre quatro polos fundamentais de Ovar: a estação de comboio e a zona industrial, por um lado, e a [área residencial] Habitovar e a Praia do Furadouro, por outro", realçou.

Das três novas ciclovias anunciadas para o município, a de maior extensão terá 1.500 metros e fará a ligação entre os prédios da cooperativa Habitovar e a Estrada Nacional 327, nas proximidades da Pousada da Juventude.

Outra pista de significativa dimensão está anunciada para uma zona próxima: também vai ligar a Habitovar à EN 327, mas os seus 1.400 metros irão passar pela Rua Dr. António Manarte e perto do centro comercial Dolve Vita Ovar.

A terceira das novas vias para bicicletas é no centro da cidade e mais pequena: terá 400 metros e tornará mais fácil pedalar no troço entre a rotunda da gasolineira da Avenida Francisco Sá Carneiro (também conhecida como a Avenida do Carnaval) e a rotunda junto à Estação de Comboio. Como esse trajeto passa por uma das entradas do Parque Urbano de Ovar, também agilizará a circulação de ciclistas nesse espaço verde.

Os 630 mil euros que a Câmara Municipal tem reservados para a sua rede ciclável abrangem ainda a reformulação de uma via já há muito em funções, nomeadamente o extremo norte da Avenida do Emigrante, no troço entre as rotundas do Carregal e da Varina.

"Vai proceder-se à melhoria da pista existente, numa extensão com mais de 1300 metros", afirma Salvador Malheiro. "Isso passará por reduzir o espaço disponível para circulação automóvel e por transformar o restante numa ciclovia bidirecional, com melhores condições de mobilidade e segurança", explicou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.