Quem são os novos secretários de Estado

Marcelo aceitou os nomes propostos por Costa

O Presidente da República aceitou as propostas de António Costa para nomear dois novos secretários de Estado: Artur Tavares Neves é a cara nova na Administração Interna, substituindo Jorge Gomes e com uma nova designação, secretário de Estado da Proteção Civil; Rosa Lopes Monteiro fica como secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, substituindo Catarina Marcelino, mas a secretaria muda de ministério passando para o da Presidência.

Marcelo aceitou ainda a recondução de dois secretários de Estado: Isabel Oneto mantém-se como secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, e Carlos Miguel continua como secretário de Estado das Autarquias Locais, ambos sob a tutela de Eduardo Cabrita.

Os secretários de Estado e os dois novos ministros tomam posse no sábado, pelas 09:30 horas. Eduardo Cabrita, que até agora desempenhou as funções de ministro-adjunto do primeiro-ministro é o novo ministro da Administração Interna, colmatando assim a saída de Constança Urbano de Sousa. A ministra apresentou a demissão esta quarta-feira de manhã, depois de ser muito contestada, após os incêndios de junho e do último fim de semana, em que morreram mais de 100 pessoas.

Siza Vieira, por sua vez, vai ocupar o lugar deixado vago por Eduardo Cabrita.

Proteção Civil volta a ter secretaria de Estado

Artur Tavares Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca desde 2005 até ao mês passado, tem 55 anos, é licenciado em Engenharia Civil e natural de Alvarenga (Arouca). A secretaria de Estado da Proteção Civil é a novidade na orgânica do Ministério da Administração Interna, que será tutelado por Eduardo Cabrita.

Tavares Neves destaca o seu "conhecimento de um espaço rural, imenso, com muitas aldeias isoladas, com muitas dificuldades de acesso e um conhecimento claro do funcionamento das estruturas a nível local e da importância que elas têm para nos ajudar a estruturar uma força de proteção para as pessoas, fundamentalmente. No momento imediato teremos que encarar esse desígnio como o mais importante nesta altura, envolvendo autarcas".

Tavares Neves garante ter "muita noção" e estar "perfeitamente consciente do trabalho que está pela frente" depois dos incêndios trágicos deste ano e da crise que atravessa o setor da Proteção Civil. "Seguramente que iremos ajudar a resolver os problemas e a transmitir confiança ao país", insistiu.

Rosa Lopes Monteiro substitui Catarina Marcelino

Rosa Lopes Monteiro, professora universitária doutorada em Sociologia, vai substituir Catarina Marcelino como secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade. Tinha sido nomeada em 2016 para exercer as funções de técnica especialista no gabinete do ministro-adjunto Eduardo Cabrita.

Segundo a nota curricular então publicada em Diário da República, Rosa Lopes Monteiro nasceu em 20 de dezembro de 1972, licenciou-se em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, em 1995, e é docente do ensino superior há 20 anos, no Instituto Superior Miguel Torga, em Coimbra, onde fez um mestrado em Família e Sistemas Sociais, em 2002.

Doutorou-se em Sociologia do Estado, Direito e Administração pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, em 2011, tendo sido "aprovada com distinção e louvor por unanimidade", com uma dissertação intitulada "Feminismo de Estado em Portugal: mecanismos, estratégias, políticas e metamorfoses".

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub