Jerónimo de Sousa: socialismo mantém todo o seu potencial de realização

Líder comunista falou este sábado no seminário "Socialismo, exigência da atualidade e do futuro"

O secretário-geral do PCP defendeu hoje que a luta de classes continua o motor da história, que o capitalismo está em crise e o socialismo mantém "todo o seu potencial de realização" e é o futuro da humanidade.

"O que o capitalismo tem a esperar não é o consenso e a harmonia das classes exploradas e exploradoras, mas a luta dos trabalhadores, dos povos e das nações, e a chegada de novas explosões revolucionárias para lhe pôr fim", afirmou Jerónimo de Sousa, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

No entanto, sustentou que "não há 'modelos' de revoluções, nem 'modelos' de socialismo, como sempre o PCP defendeu", e referindo-se a Portugal acrescentou: "A sociedade socialista que o PCP aponta ao nosso povo passa pela etapa que caracterizámos de uma democracia avançada".

Jerónimo de Sousa falava na abertura do seminário "Socialismo, exigência da atualidade e do futuro", organizado pelo PCP, no âmbito das comemorações do centenário da Revolução de Outubro na Rússia.

Num discurso de cerca de quinze minutos, perante um auditório cheio, o secretário-geral do PCP declarou: "Sim, a Revolução de Outubro continua a anunciar que outro mundo é possível - como ficará patente, estamos certos, no decorrer dos trabalhos deste seminário".