Números e datas associados ao projeto da nova universidade

A nova universidade de Lisboa pensada por Sampaio da Nóvoa e Cruz Serra terá um orçamento de 300 milhões de euros, cerca de 46.000 alunos e 3.000 professores.

Deverá ser uma realidade no início do próximo ano ou, o mais tardar, na primavera, de acordo com as estimativas.

Além das negociações com o Governo, serão ainda elaborados trabalhos técnicos, com vista à reformulação da oferta formativa.

Os reitores garantem que não ficará tudo na mesma e que algumas medidas a introduzir provocarão ruturas, dentro da academia.

O ideal, de acordo com os reitores, seria um orçamento de mil milhões de euros, como tem o MIT, mas o expetável são 300 milhões de euros, metade proveniente do Orçamento do Estado, de acordo com o modelo atual.

A média de estudantes das

A discussão pública sobre a fusão da Universidade de Lisboa (UL) e a Universidade Técnica de Lisboa (UTL) decorreu durante cerca de três meses, ao longo dos quais foram realizados 40 debates, com a participação de mais de 3.000 pessoas, e dezenas de contributos formalmente recebidos nas instituições.

A nova universidade vai absorver 18 faculdades e institutos, em que será possível obter formação em todas as áreas de conhecimento.

O apoio ao início de negociações com o Governo rondou os 95 por cento dentro das instituições.

As negociações começam em maio.

Ao fim de dois ou três meses, será feito um balanço e nova avaliação do processo.

Horizonte do projeto -- 20, 30 anos. Os reitores defendem que o projeto se ganha se o Governo e a sociedade portuguesa conseguirem por os olhos neste objetivo.

A primeira universidade portuguesa foi criada, em Lisboa, em 1288.

Ler mais

Exclusivos