Número de turistas em Portugal é maior do que o de habitantes

Este ano deve terminar com cerca de onze milhões de visitantes estrangeiros. Eles gostam dos monumentos, do sol, da comida...

"No Castelo ponho um cotovelo. Em Alfama descanso o olhar. E assim desfaz-se o novelo de azul e mar. À Ribeira encosto a cabeça. Almofada na cama do Tejo com lençóis bordados à pressa na cambraia de um beijo." É Lisboa Menina e Moça cantada por Carlos do Carmo, a cidade portuguesa mais procurada pelos turistas. Se falarmos em regiões, o bailinho da Madeira e o corridinho do Algarve continuam a chamar mais visitantes, com o Centro e o Norte a crescerem. Portugal recebeu 7,5 milhões de estrangeiros até 30 de setembro e, mantendo-se o crescimento em relação 2013, espera-se que pela primeira vez os turistas ultrapassem o número de residentes no país, com perto de onze milhões de visitantes. Em nove meses, o número de hóspedes estrangeiros em Portugal foi mais elevado do que o total de 2011 e quase tantos como em 2012. Este ano, o Turismo de Portugal registou quatro meses com mais de um milhão de turistas mensais (maio, julho, abril e setembro), o que resultou em três vezes mais dormidas. No ano passado apenas o mês de agosto ultrapassou o milhão. Falta o último trimestre de 2014, mas são muito positivas as primeiras indicações para outubro e novembro.

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.