Ministra da Justiça promete "fazer tudo" para evitar mais vítimas de violência doméstica

Governo quer compreender situações de risco, para prevenir futuros casos.

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, afirmou esta terça-feira que o Governo tudo fará para evitar que mais mulheres morram vítimas de violência doméstica, e que para isso está previsto ser implementado uma equipa interdisciplinar para avaliação periódica dos casos de homicídio.

Neste sentido, a ministra, que esteve presente na inauguração da exposição "Aqui Morreu uma Mulher", no Largo Camões, em Lisboa - que contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa - alertou ainda que o Governo pretende criar todas as condições para que Portugal fique melhor capacitado vem todas as áreas no combate aos crimes de violência doméstica.

"Não cruzaremos os braços e tudo faremos para evitar que novas vítimas apareçam", prometeu Francisca Van Dunem, A ministra declarou ainda que o governo já tem uma portaria preparada que se destina a por em ação "uma equipa interdisciplinar para avaliação periódica dos casos de homicídio em violência doméstica", para que desta maneira se possa compreender e melhor predizer as situações de risco.

A ministra da Justiça destacou ainda a necessidade de haver uma maior prevenção, pois em algumas situações "estas mulheres tinham entrado já em contacto com os sistemas formais de controlo e tinham pedido ajuda".

Por outro lado, Van Dunem pretende ainda que o Governo se debruce sobre problemática dos agressores para entender como é que é possível evitar estes crimes.

O primeiro-ministro, António Costa também se mostrou sensibilizado por esta causa e alertou para "gravidade deste crime" e para a "cumplicidade geral que a sociedade tem de silenciar, de ignorar, de desculpar estas ocorrências".

Exclusivos