Ministério da educação dá orientações para flexibilizar programa de matemática

Após várias queixas dos professores, as escolas receberam orientações para flexibilizar os programas de matemática do ensino básico e secundário

O Ministério da Educação deu hoje orientações às escolas para flexibilizarem os programas e metas de matemática, que têm sido alvo de críticas pelos professores pela sua extensão e alegada inadequação à faixa etária dos alunos.

O gabinete do ministro Tiago Brandão Rodrigues anunciou que acaba de enviar às escolas as orientações para a gestão das matérias a lecionar tanto no ensino básico como no secundário, após um trabalho desenvolvido com a Associação de Professores de Matemática (APM) e a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM).

Segundo o ministério, os principais problemas sinalizados pelas escolas prendiam-se com a extensão dos programas, que "não permitiam a consolidação das aprendizagens", com a antecipação de matérias e com "a inadequação de alguns conteúdos às faixas etárias".

Os programas instituídos pela anterior tutela mantêm-se em vigor, mas há aspetos que podem ser lecionados ao longo do ciclo de ensino e admite-se a possibilidade de haver objetivos a atingir "em anos diferentes do inicialmente previsto".

O ministério determina ainda que conteúdos não fundamentais possam ser lecionados facultativamente, "em função das necessidades da turma e dos ritmos de aprendizagem".

A medida é encarada como "um primeiro passo na indução generalizada de flexibilização do currículo" que se desenhará após a aprovação do perfil de aprendizagem dos alunos no final dos 12 anos de escolaridade, em preparação por um grupo de trabalho nomeado pelo secretário de Estado da Educação, João Costa.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".