Mesquita Machado ouvido na PJ de Braga

Mesquita Machado disse ter sido ouvido como testemunha

O ex-presidente da Câmara de Braga Mesquita Machado foi esta manhã ouvido na PJ de Braga no âmbito de um inquérito sobre o contrato assinado entre a câmara e o Sporting Clube de Braga, para a gestão do estádio municipal, segundo avança o JN.

À saída da Diretoria da PJ de Braga, o ex-autarca disse "ter sido ouvido como testemunha" e que não pode adiantar mais pormenores por o caso estar em segredo de justiça.

Em causa, alega o MP, estarão suspeitas relativas ao contrato relativo ao estádio do clube Sporting de Braga, aquando o Euro 2004, segundo avançou o JN na segunda-feira. O contrato terá permitido ao clube passar a usufruir do estádio pagando 500 euros mensais à Câmara Municipal de Braga, na altura liderada por Mesquita Machado. A autarquia arcaria com as despesas de eletricidade e outras no total de 100 mil euros mensais.

O coordenador da Polícia Judiciária de Braga, Gil Carvalho, disse que o ex-autarca socialista Mesquita Machado foi inquirido durante a manhã e que aquele contrato, que remonta a 2004, "foi um dos temas" abordados.

Questionado pela Lusa, não adiantou os outros temas da inquirição.

Entre 2004 e de 2013, "a câmara recebeu 54 mil euros de rendas e pagou de despesas, a favor do clube, quase 900 mil", diz ainda o JN.

A Lusa tentou ouvir Mesquita Machado, mas sem sucesso.

Ler mais

Exclusivos