Mendes: Governo deu tiro no pé ao entrar em guerra com o Presidente

Para o antigo líder do PSD, se António Costa quer ganhar eleições e até a maioria absoluta, precisa de entrar no eleitorado moderado, de Marcelo

Marques Mendes afirmou este domingo, na SIC, que o Governo teve "falta de inteligência" e deu um tiro no pé ao tentar entrar em guerra política com o Presidente da República.

Para o antigo líder do PSD, se António Costa quer ganhar eleições e até tentar uma maioria absoluta, precisa de entrar no eleitorado moderado, que é por natureza o eleitorado de Marcelo Rebelo de Sousa. "Marcelo funciona, pois, como uma espécie de "fiador" ou de "avalista" de Costa junto do eleitorado moderado. Se esta relação se quebrar, António costa fica demasiado encostado à esquerda e perde eleitoralmente". Mendes acredita, no entanto, haverá um regresso à normalidade nas relações Belém/São Bento.

Marques Mendes afirmou ainda que António Costa está muito fragilizado, mas vai querer recuperar. E como o irá fazer? Para o comentador político só através da ação concreta - recuperação de casas e das empresas destruídas pelos incêndios; na melhoria do combate aos fogos; na maior eficácia da prevenção - é que isso será possível. "Se, ao contrário, não for capaz ou enveredar por 'guerras políticas', então nunca mais recupera", argumentou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

coletes amarelos

Coletes Amarelos escolhem 25 de Abril para manifestação no Terreiro do Paço

O regresso dos coletes amarelos está agendado para amanhã, no Terreiro do Paço, em Lisboa. A manifestação usa o mote anticorrupção, mas os organizadores - os mesmos do protesto de 21 de dezembro - aproveitam para atacar a geringonça e vincar que estão "de luto por Portugal e pela democracia". A PSP vai acompanhar o protesto.