Mendes: Governo deu tiro no pé ao entrar em guerra com o Presidente

Para o antigo líder do PSD, se António Costa quer ganhar eleições e até a maioria absoluta, precisa de entrar no eleitorado moderado, de Marcelo

Marques Mendes afirmou este domingo, na SIC, que o Governo teve "falta de inteligência" e deu um tiro no pé ao tentar entrar em guerra política com o Presidente da República.

Para o antigo líder do PSD, se António Costa quer ganhar eleições e até tentar uma maioria absoluta, precisa de entrar no eleitorado moderado, que é por natureza o eleitorado de Marcelo Rebelo de Sousa. "Marcelo funciona, pois, como uma espécie de "fiador" ou de "avalista" de Costa junto do eleitorado moderado. Se esta relação se quebrar, António costa fica demasiado encostado à esquerda e perde eleitoralmente". Mendes acredita, no entanto, haverá um regresso à normalidade nas relações Belém/São Bento.

Marques Mendes afirmou ainda que António Costa está muito fragilizado, mas vai querer recuperar. E como o irá fazer? Para o comentador político só através da ação concreta - recuperação de casas e das empresas destruídas pelos incêndios; na melhoria do combate aos fogos; na maior eficácia da prevenção - é que isso será possível. "Se, ao contrário, não for capaz ou enveredar por 'guerras políticas', então nunca mais recupera", argumentou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...