Estado de saúde de Mário Soares agravou-se e suscita preocupação

O antigo Presidente está no hospital desde a madrugada. Marcelo Rebelo de Sousa já esteve no local

O antigo Presidente da República Mário Soares, 92 anos, está internado desde a madrugada de hoje no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa,"com um quadro de agravamento do seu estado geral".

Segundo informação prestada à comunicação social pelo porta-voz do hospital, cerca das 13:00, o estado de saúde de Mário Soares suscita preocupação.

"O doutor Mário Soares deu entrada esta madrugada no Hospital da Cruz Vermelha com um quadro de agravamento do seu estado geral. Decorrem avaliações da sua situação clínica, não estando ainda estabelecido um diagnóstico definitivo", disse aos jornalistas José Barata, porta-voz do Hospital da Cruz Vermelha.

Segundo José Barata, "o Hospital da Cruz Vermelha está a acompanhar com preocupação o evoluir da situação". "O doutor Mário Soares e a sua família agradecem a preocupação de todos neste momento delicado", referiu ainda.

Fonte do círculo pessoal do antigo presidente havia referido a meio da manhã à Lusa que o estado de saúde de Mário Soares era "estacionário" e que este estava em "observação".

Marcelo Rebelo de Sousa, acabado de regressar de Nova Iorque - onde ontem António Guterres prestou juramento como secretário-geral da ONU -, visitou o antigo presidente da República esta manhã. De acordo com a SIC Notícias, o atual chefe de Estado chegou ao hospital às 11:47 e saiu do local às 11:55.

Fonte da Presidência da República disse à agência Lusa que Marcelo Rebelo de Sousa chegou a Lisboa perto das 11:30 e seguiu para o Hospital da Cruz Vermelha.

O antigo Presidente da República fez 92 anos na semana passada, a 7 de dezembro.

(Atualizada às 13:30 com declarações do porta-voz do hospital)

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.