Marcelo pressiona: é preciso uma "resposta rápida"

Marcelo com o secretário de Estado Jorge Gomes, em Pedrógão, duas horas depois de terem sido anunciadas as primeiras 19 vítimas

Ausente no México, o Presidente da República assinalou a passagem de um mês sobre o incêndio de Pedrógão com uma mensagem colocada no site da Presidência.

"Aguardamos pela resposta rápida e exaustiva às interrogações sobre factos e responsabilidades", lê-se na mensagem.

O Presidente da República agradece as "sugestões, opiniões, palavras de solidariedade e votos de pesar que lhe foram dirigidos pelos Portugueses na sequência dos incêndios na região centro de Portugal e, em particular da tragédia de 17 de junho, faz hoje um mês".

Falando de "uma tragédia quase sem precedente na história do Portugal Democrático", louva "o espírito nacional de entreajuda e de reconstrução, que muito tem contribuído para que seja mais rápida a recuperação das pessoas e comunidades atingidas pela tragédia" e "tudo com a visão nacional, sempre demonstrada pela nossa pátria, ao longo dos séculos, perante as adversidades mais pesadas e complexas".

Os incêndios de junho em Pedrógão Grande e concelhos limítrofes provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos, consumindo mais de 53 mil hectares. Afetaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

Os prejuízos diretos são na ordem dos 193,3 milhões de euros, estimando-se em 303,5 milhões o investimento em medidas de prevenção e relançamento da economia. Os donativos obtidos nas campanhas de solidariedade ascenderam a 13,3 milhões de euros.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub