Marcelo pensa voltar a ensinar direito "mais cedo ou mais tarde" até aos 80 anos

"Eu ainda estou ligado à escola e, como é evidente, tenciono voltar a ensinar", disse o chefe de Estado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta terça-feira que pensa voltar a dar aulas de direito "mais cedo ou mais tarde", referindo que isso é possível até aos 80 anos em mestrados e doutoramentos.

Marcelo Rebelo de Sousa falava num debate sobre a Europa na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde ensinou até assumir a chefia do Estado, e no qual também participou o primeiro-ministro, António Costa, que foi seu aluno.

Terminado o debate, antes de sair do auditório, o Presidente da República comentou com António Costa a passagem dos dois por aquela instituição e disse-lhe que pensa voltar a ensinar.

"Eu ainda estou ligado à escola e, como é evidente, tenciono voltar a ensinar, qualquer que seja o momento em que isso ocorra, mais cedo ou mais tarde", afirmou o chefe de Estado, que está com 68 anos e terá 72 no final do seu mandato, em março de 2021.

O primeiro-ministro referiu, então, que o Governo não está "a pensar alterar a idade da jubilação", que é de 70 anos. "Não estamos a pensar alterar a idade da jubilação", repetiu.

"Não, mas não é isso, é que aqui na faculdade até aos 80 anos é possível dar aulas a mestrandos e doutorandos", retorquiu Marcelo Rebelo de Sousa. "Era isso que eu estava a dizer, senhor primeiro-ministro", acrescentou.

"Ah. Isso é um facto de grande revelação política", comentou António Costa.

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.