Lisboa sai à rua para o Santo António. O melhor é deixar o carro em casa

Marchas populares na Avenida da Liberdade e arraiais no centro histórico da capital originam diversos cortes de trânsito a partir das 18.00 de amanhã. Carris vai reforçar serviço de autocarros.

O apelo é quase tão tradicional como os Santos Populares: na noite em que Lisboa sai à rua, o melhor é deixar o carro em casa e optar pelos transportes públicos. As restrições ao trânsito começam a notar-se na madrugada de amanhã, mas será sobretudo a partir das 18.00 que se tornará mais complicado circular de automóvel na capital, devido ao desfile das marchas populares na Avenida da Liberdade e aos arraiais que decorrem no centro histórico. A Carris vai reforçar a sua rede a partir da 01.00 de sábado para quem quiser fugir à folia antes de o Sol nascer (e de o metropolitano abrir, às 06.30).

A Câmara Municipal de Lisboa informa que entre a 01.00 e as 05.00 de amanhã o eixo central da Avenida da Liberdade vai ser cortado entre a Rua Alexandre Herculano e a Rua das Pretas, para que a RTP afine os detalhes da transmissão que fará, durante a noite, do desfile das Marchas Populares de Lisboa. Ao todo, são 22 os conjuntos, 20 dos quais a concurso, a exibir-se no coração da capital a partir das 21.00. A previsão é, assim, que às 18.00, 18.30 e 20.00 o trânsito vá sendo progressivamente cortado na Avenida até ficar interrompido entre o Marquês de Pombal e o Rossio. Durante a tarde, o único condicionamento será nas vias BUS, a partir das 14.30.

Por essa altura, estará a decorrer, na Sé de Lisboa o enlace de 11 casais de Santo António, já depois de, pelas 12.00, outros cinco se terem unido sob a bênção do santo casamenteiro nos Paços do Concelho. Às 18.45 terá lugar nos Montes Claros, em Monsanto, o tradicional brinde dos recém-casados com o presidente da autarquia, Fernando Medina, e a incontornável valsa que marca o início do copo-d"água. É expectável que existam condicionamentos temporários do trânsito no percurso que será cumprido pelos noivos, tendo a Carris já anunciado que o 737 (Praça da Figueira-Castelo) só funcionará até às 13.00. O encerramento do ascensor da Bica às 17.00 é outra das alterações ao serviço no eixo Baixa-Marquês de Pombal previstas para amanhã e que podem ser consultadas no site carris.transporteslisboa.pt.

Em sentido inverso, a empresa vai reforçar a partir da 01.00 as partidas da estação Sul e Sueste das carreiras 206 (Senhor Roubado) e 210 (Pior Velho), do Cais do Sodré da 201 (Linda-a-Velha), 202 (Portas de Benfica) e 207 (Lumiar), da Praça da Figueira da 208 (Oriente) e do Marquês de Pombal das 736 (Senhor Roubado) e 207 (Lumiar).

Bairros com 30 ruas cortadas

Quase impossível será partir dos bairros de Alfama, São Vicente e Bica, onde, devido à multidão que se espera que aflua aos arraiais, mais de 30 arruamentos serão cortados ao trânsito entre as 18.00 de amanhã e as 07.00 de sábado.

Destaque ainda para a Avenida D. Henrique, que, segundo o município lisboeta, será vedada em diversos pontos já a partir das 07.00 de amanhã, e para a Ribeira das Naus, que encerrará a partir das 20.00, podendo as restrições estender-se até ao viaduto da Avenida Mouzinho de Albuquerque e à Avenida D. Carlos I. Todos os desvios serão coordenados no local por polícias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.