Largada de touros a decorrer na Moita

A largada de touros prevista para esta manhã, na Moita, "está a decorrer", não se tendo registado até ao momento quaisquer incidentes, disse ao DN fonte da GNR local.

A Comissão de Festas da Moita tinha prometido ontem a continuação das largadas, apesar das duas vítimas mortais devido a colhidas, afirmando que existem medidas de segurança mas que é impossível controlar milhares de pessoas

"As largadas de toiros vão continuar. Há muito tempo que temos sempre todas as medidas de segurança e existem avisos dos perigos e cuidados a ter na festa brava, mas não podemos controlar milhares de pessoas", disse domingo à agência Lusa Clarisse Santos, da Comissão de Festas.

Na primeira largada de toiros das Festas da Moita deste ano, na madrugada de sábado, dois homens, de 46 e 27 anos, morreram devido a colhidas dos toiros.

Um popular presente no local disse à agência Lusa que uma das vítimas mortais, um homem de 46 anos residente na Moita, foi colhida com violência pelo toiro que estava na parte no final da avenida.

Um outro homem, de 27 anos, também foi colhido pelo toiro e transportado ao hospital do Barreiro, mas acabou por não resistir aos ferimentos causados e morreu durante o dia de sábado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.