Jornal espanhol divulga lista de material roubado em Tancos

O jornal refere que a lista foi passada às forças antiterroristas espanholas e a outras unidades europeias

O jornal El Epanhol publicou uma lista com todo o material roubado em Tancos. Segundo a publicação online espanhola, este é o "inventário definitivo" das "novas razões" para as quais as forças de segurança europeias têm de estar alerta.

O jornal refere que a lista foi passada às forças antiterroristas espanholas, uma vez que Portugal não descarta a possibilidade de o material roubado poder acabar nas mãos de um grupo terrorista.

O material foi roubado das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos na quarta-feira, uma falha de segurança que já levou a exoneração de cinco comandantes das unidades envolvidas e que já levou o ministro a assumir a responsabilidade política, sem pôr o lugar à disposição.

Lista:

1450 Cartuchos de 9mm

22 Bobinas de fio para ativação por tração (bobinas de tropeçar)

1 Disparador de descompressão

24 Disparadores de tração lateral multidimensional inerte

6 Granadas de mão de gás lacrimogéneo CS/MOD M7

10 Granadas de mão de gás lacrimogéneo CM Anti-motim M/968

2 Granadas de mão de gás lacrimogéneo Triplex CS

90 Granadas de mão ofensivas M321

30 Granadas de mão ofensivas M962

30 Granadas de mão ofensivas M321

44 Granadas antitanque 66 mm com espoleta M4112A1 com lançamento M72A3 - M/986 LAW

264 Unidades de explosivo plástico PE4A

30 CCD10 (Carga de corte)

57 CCD20 (Carga de corte)

15 CCD30 (Carga de corte)

60 Iniciadores IKS

30,5 Lâminas KSL (Lâmina explosiva)

Contactado pela agência Lusa, o Exército escusou-se a comentar a notícia do jornal espanhol.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.