Inspeção-Geral recebeu 22 denúncias de assédio laboral desde 2017

Desde o ano passado que o Código do Trabalho inclui novas regras sobre a prevenção e condenação desta prática no local de trabalho

A Inspeção-Geral das Finanças (IGF) recebeu 22 denúncias de práticas de assédio laboral na administração pública desde que foi criado um endereço eletrónico com esse objetivo, no ano passado, disse esta quarta-feira a secretária de Estado da Administração Pública.

Em audição no Parlamento, na comissão de Trabalho, Fátima Fonseca disse não poder dar dados detalhados, mas informou que houve, "até ao momento, 22 participações por práticas de assédio em contexto laboral na administração pública".

Desde o ano passado que o Código do Trabalho inclui novas regras sobre a prevenção e condenação da prática de assédio no local de trabalho.

Na administração pública, a IGF criou endereços eletrónicos próprios para receber queixas de funcionários públicos vítimas de assédio em contexto laboral.

A governante considerou o tema do assédio "muito importante" no âmbito do plano de ação em matéria de segurança e saúde no trabalho.

Ler mais

Exclusivos