Incêndios. Governo "assume todas as responsabilidades"

O ministro da Administração Interna falou hoje sobre o relatório dos Incêndios de 2017 assumindo que tudo estão a "fazer para que o futuro seja diferente"

O ministro da Administração Interna disse hoje no parlamento que o Governo "assume todas as responsabilidades" e "tira todas as conclusões" dos relatórios feitos pela comissão técnica independente (CTI) sobre os incêndios de 2017.

"O Governo assume todas as responsabilidades e tira todas as conclusões, quer deste relatório da CTI, como tirou do relatório anterior, e é, por isso, que, em matéria de planeamento, combate, prevenção e respostas aos desafios estruturais, estamos a fazer de tudo para que o futuro seja diferente, mas sobretudo para que este ano seja diferente", disse Eduardo Cabrita.

O ministro, que participa hoje à tarde na Assembleia da República num debate sobre o relatório da comissão técnica independente para a análise dos incêndios de 14 a 16 de outubro do ano passado, que provocaram 49 mortes, adiantou que este trabalho começou a ser feito "intensamente desde o conselho de ministros extraordinário de 21 de outubro".

O ministro da Administração Interna respondia ao PSD e CDS-PP, que acusaram o Governo de ter falhado nos incêndios de outubro 2017.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.