Homem morre em piscina municipal

Um homem de 24 anos, monitor de um grupo de jovens em campo de férias, morreu esta segunda-feira nas Piscinas Municipais de Espinho, disseram fontes do INEM e da câmara.

Segundo o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), o alerta foi dado pelas 14.57, tendo o homem sido encontrado em "paragem cardiorrespiratória" pela equipa que se deslocou às piscinas e procedeu a manobras de reanimação, mas acabou por declarar o óbito no local.

Fonte da autarquia contou à Lusa que o indivíduo de Francelos se encontrava nas piscinas na qualidade de monitor de um grupo de jovens de um campo de férias que estava alojado no parque de campismo de Espinho.

A mesma fonte relatou que o homem "estava a nadar quando foi detetado que estava com problemas na água".

"Terá sido uma congestão por ele ter almoçado às 13.30 e não ter esperado tempo suficiente até entrar na água", referiu a mesma fonte, acrescentando que, segundo uma outra monitora do grupo, o indivíduo terá feito "uma aposta, ou algo do género, em como conseguia fazer apneia de uma ponta à outra da piscina", com 50 metros de comprimento.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.