Polícia agredido a murro na Baixa da Banheira 

Um homem já foi detido pela agressão ao agente da PSP

Um agente da PSP foi agredido com um murro por um homem na Baixa da Banheira, concelho da Moita. O caso ocorreu na noite de sábado e o homem de 39 anos acabou por ser detido no local, anunciou hoje a força policial.

"Após informação de desavenças familiares, uma patrulha da PSP deslocou-se ao local. Ao abrir a porta da residência, um dos intervenientes, de forma inesperada, desferiu um soco na face de um dos agentes", refere a PSP em comunicado.

Segundo as autoridades, o agressor proferiu ameaças e injúrias a todos elementos que estavam no local. "Prontamente manietado, o suspeito reagiu de forma persistente com violência", acrescenta a polícia.

O homem acabou por ser detido e notificado para comparência em tribunal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.