Mário Nogueira diz que greve é decisiva para plano negocial

Secretário-geral da Fenprof está na manhã desta quarta-feira à porta da Escola Manuel da Maia, em Lisboa

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, disse hoje que a greve dos professores "vai ser decisiva" para o plano negocial e salientou que a expectativa de adesão à paralisação "é grande".

Mário Nogueira falava à porta da Escola Secundária Manuel da Maia, em Lisboa, que às 08:00 já tinha dezenas de pais e alunos à porta, a marcar o início da greve dos professores.

Em declarações à agência Lusa, o secretário-geral da Federação Nacional de Professores explicou que ainda era cedo para avançar com a adesão à greve, uma vez que a maioria das escolas ainda não tinha iniciado as aulas.

"Ainda não temos dados. Uma vez que só às 08:30 é que começam as aulas [na maioria das escolas]. Aqui na Escola Secundária Manuel da Maia, em Lisboa, como se pode ver as aulas começam às 08:00 e os alunos estão todos aqui porta. É uma escola que por norma não é uma escola em que os níveis de adesão sejam elevados. Praticamente a escola está parada e penso que vai repetir-se por todo o país", disse.

Os professores realizam hoje uma greve geral e uma concentração em frente ao parlamento, o que se poderá traduzir em escolas fechadas, alunos sem aulas e professores na rua.

Em causa está a polémica proposta de não contagem do tempo de serviço prevista na proposta do Orçamento de Estado para 2018 (OE2018), que será debatida na quarta-feira no parlamento.

Ler mais

Exclusivos