MNE diz que remodelação de "colega e amiga" Margarida Marques não foi punição

Augusto Santos Silva descreveu a anterior secretária de Estado dos Assuntos Europeus como uma "colega e amiga"

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou hoje que a "remodelação" da sua "colega e amiga" Margarida Marques, anterior secretária de Estado dos Assuntos Europeus, "não significa nenhuma punição" e "muito menos pelos atrasos na transposição das diretivas".

"A remodelação não significa nenhuma punição, seja pelo tema A ou B, muito menos pelo tema relativo aos atrasos na transposição das diretivas, que são da responsabilidade do Governo no seu conjunto e não da responsabilidade de um ministro ou de um secretário de Estado", disse o ministro, em resposta ao PSD, numa audição na comissão parlamentar de Assuntos Europeus.

Santos Silva foi chamado ao parlamento pelos sociais-democratas para responder sobre os atrasos na transposição de diretivas comunitárias para a legislação nacional, uma das razões que foi apontada para a exoneração, na semana passada, de Margarida Marques, que a própria classificou como "surpreendente".

A remodelação do Governo, realizada na semana passada, significou 2a exoneração dos ocupantes dos cargos", afirmou o chefe da diplomacia portuguesa.

Sobre as alterações no Governo, o Diário da República referia, na semana passada, que os sete secretários de Estado que saíram foram "exonerados a seu pedido", apesar de Margarida Marques ter garantido, na quinta-feira, que esse não foi o seu caso.

"A fórmula usada pelo Presidente da República no decreto é uma fórmula de estilo", justificou hoje Santos Silva, quando questionado pelo PSD sobre esta discrepância.

"No caso do Ministério dos Negócios Estrangeiros, toda a gente sabe que um secretário Estado pediu a saída por razões que se prendem com a sua previsível notificação como arguido num processo judicial [Jorge Costa Oliveira, responsável pela Internacionalização], e a outra secretária de Estado foi objeto de uma remodelação", referiu Santos Silva.

O ministro escusou-se novamente a comentar a composição do Governo, mencionando que a escolha dos ministros "é da exclusiva responsabilidade do primeiro-ministro", enquanto os secretários de Estado resultam da "responsabilidade conjunta do primeiro-ministro e do ministro responsável".

"Quanto ao trabalho desenvolvido pela minha colega e amiga Margarida Marques, só tenho a agradecer a enorme dedicação e o trabalho realizado. Será um bom contributo para o parlamento e a vida parlamentar", disse o governante.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.