Governo de Passos recusa ficar em gestão

Negrão diz que Cavaco terá de ponderar esta determinação da coligação

A afirmação é social-democrata Fernando Negrão, o novo ministro da Justiça, em declarações à Antena 1.

O indigitado ministro da Justiça em entrevista ao DN , feita logo depois de ter sido derrotado por Ferro Rodrigues (PS) na sua candidatura a presidente da Assembleia da República, afirmava que no caso de a esquerda chumbar o governo PSD/CDS, o Presidente "deve chamar o líder do segundo maior partido e exigir-lhe, obviamente, que apresente uma coligação consistente". Esta manhã concretiza: "Não há disponibilidade para um governo de gestão."

Agora, já numa outra posição, tendo sido indigitado para ministro da Justiça - a posse será amanhã -, Fernando Negrão volta à carga: "O Presidente da República deverá ponderar essa determinação por parte da PàF [coligação PSD/CDS] em não ficar em gestão, sob pena de um bloqueio".

O Presidente da República deverá ponderar essa determinação por parte da PàF, em não ficar em gestão, sob pena de um bloqueio

Na mesma conversa com a Antena 1, o ainda deputado sugere ao grupo dos deputados do PS mais afastados da direção de António Costa que deve "pensar duas vezes" antes de votar a favor da rejeição do programa do Governo.

Recordando que houve 14 deputados do PS que não votaram pela eleição de Carlos César como líder parlamentar do PS, afirma que "se o acordo à esquerda tiver uma amplitude de tal modo perigosa para o país, quero pensar que esses deputados pensem duas vezes antes de votar a queda do governo".

Ler mais

Exclusivos