Fuga de 10 mil milhões para paraísos fiscais "merece ser investigada"

Presidente da República admite que caso pode ser preocupante

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que a transferência de 10 mil milhões de euros para paraísos fiscais sem tratamento da autoridade tributária é "uma situação que merece ser investigada".

"Naturalmente que esta situação merece ser investigada porque, a confirmar-se, pode ser de alguma maneira preocupante", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República, que falava à margem das comemorações do 192.º aniversário da Faculdade de Medicina do Porto acrescentou, que é "uma lição para o futuro, porque no futuro temos de evitar a ocorrência de situações dessas".

O jornal Público noticiou na terça-feira que quase dez mil milhões de euros em transferências realizadas entre 2011 e 2014 para contas sediadas em paraísos fiscais não foram nesse período alvo de qualquer tratamento por parte da Autoridade Tributária e Aduaneira, embora tenham sido comunicadas pelos bancos à administração fiscal, como a lei obriga.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...