Marcelo Rebelo de Sousa não se pronuncia até final do debate

Parlamento vai discutir o tema a 29 de maio

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não quis hoje pronunciar-se acerca das leis sobre a eutanásia, insistindo na necessidade de um debate alargado.

"Já sabem qual é a minha posição, é não me pronunciar até ver o resultado final num debate que tem existido na sociedade portuguesa, mas que terá de existir no Parlamento", disse o chefe de Estado, durante uma visita ao Mercado Temporário do Bolhão, que abriu hoje, no Porto.

O Parlamento vai discutir a 29 de maio os quatro projetos, do PAN, BE, PS e PEV, sobre a morte medicamente assistida, informou hoje o líder parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares.

A decisão foi tomada hoje em conferência de líderes parlamentares, na Assembleia da República, em Lisboa.

As bancadas do PAN, BE e PS tinham proposto que o dia 30 de maio fosse totalmente dedicado a esse debate, mas, para essa data, já existia um pedido de agendamento da parte do CDS-PP, segundo fontes centristas.

Ler mais