Euromilionária comprou novo Maserati dois dias depois de acidente

Maria Amélia não vai assumir a culpa do acidente em que destruiu o automóvel que agora vai substituir

Maria Amélia Ferreira de Jesus, que ganhou 43 milhões de euros no Euromilhões em 2013, despistou-se com o seu Maserati de 200 mil euros na passada segunda-feira. O veículo ficou destruído mas a euromilionária de Marco de Canaveses não perdeu tempo e já encomendou um novo modelo, dois dias depois do acidente.

Maria Amélia, de 57 anos, deslocou-se a um stand da Maserati no Porto ao volante de um Porche Macan para fazer a sua encomenda: um Maserati Levante, lançado pela marca já este mês em Portugal e que fica ainda mais caro que o modelo anterior, conta o Jornal de Notícias.

"O carro ficou com a frente destruída e tenho seguro contra todos os riscos. Não vou esperar que a seguradora pague. Já encomendei o carro, mas tenho de esperar cerca de três meses", explicou Maria Amélia ao jornal. A euromilionária acrescentou ainda que não vai assumir a culpa do acidente em que se envolveu esta semana, e do qual saiu ilesa.

Maria Amélia despistou-se em Ariz, freguesia do concelho de Marco de Canaveses, quando tentou ultrapassar um camião. Em sentido contrário vinha um outro carro, o que levou a condutora a atravessar-se em frente ao veículo pesado e a despistar-se contra um muro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.