Eurogrupo só discutirá situação orçamental portuguesa em maio ou junho

Portugal deverá estar na agenda das reuniões de 17 de maio ou de 16 de junho

A situação orçamental de Portugal só será discutida nas reuniões de ministros das Finanças da zona euro em "maio/junho", na sequência da publicação de indicadores e programas nacionais, segundo um alto responsável do Eurogrupo.

Aos jornalistas, a mesma fonte notou que na quinta-feira, o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (Eurostat) publicará os dados orçamentais finais e validados para 2015 e que até ao final de abril devem ainda chegar a Bruxelas os programas de estabilidade e os programas nacionais de reformas.

Assim, as questões acerca de Portugal "serão tratadas mais tarde" e não na reunião informal de ministros, que decorrerá entre sexta-feira e sábado, em Amesterdão, acrescentou a mesma fonte.

Portugal deverá assim estar na agenda das reuniões de 17 de maio ou de 16 de junho.

Questionado sobre se a banca nacional será analisada neste encontro de abril, o mesmo responsável referiu que a situação está, numa fase, que deve ser tratada pela supervisão e autoridades portuguesas.

Ler mais

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".