Barroso já recebe reforma vitalícia da Comissão Europeia

Durão Barroso pediu a reforma antecipada a Bruxelas e já está a receber pensão desde abril: mais de 7 mil euros

José Manuel Durão Barroso encontra-se a receber a reforma antecipada pelos seus serviços à frente da Comissão Europeia desde 01 de abril deste ano, disse hoje à Lusa fonte oficial da Comissão em Bruxelas.

"Um antigo membro da Comissão tem o direito a uma pensão vitalícia a partir da data em que alcance os 65 anos de idade", mas "pode pedir que o início do pagamento dessa pensão comece aos 60 anos", informou a Comissão.

Nesse caso, indicou ainda a mesma fonte, "aplica-se um coeficiente de redução", que, no caso de Durão Barroso é de 0.7, pelo que o ex-presidente da Comissão Europeia estará a receber uma pensão um pouco acima dos 7 mil euros.

O pagamento de uma pensão ou de uma pensão antecipada por Bruxelas, "não limita o direito de um antigo membro da Comissão de assumir um novo emprego. Assim como também não há qualquer lei que proíba a acumulação da pensão com o salário de um novo emprego", deixa claro a mesma fonte.

Apesar da inexistência de fundamentação legal, mais de 80 mil pessoas, de acordo com o site da Euronews, tinham assinado no final de agosto uma petição lançada na internet apelando aos serviços da Comissão Europeia para travarem o pagamento da pensão a Durão Barroso, alegando que o "comportamento" do antigo presidente da Comissão ao aceitar a presidência não executiva do banco de investimento norte-americano Goldman Sachs se revelava como "irresponsável" e "moralmente repreensível".

O texto da petição faz ainda referência ao papel da Goldman Sachs na crise do "subprime" nos Estados Unidos e na crise financeira da Grécia, considerando a escolha de Barroso ao aceitar a posição de "chairman" do banco norte-americano como um "símbolo desastroso" para a União Europeia e uma "dádiva de mão beijada aos eurofóbicos".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.