Diretor do Público demite-se

O jornalista David Dinis apresentou esta segunda-feira a sua demissão

O diretor do jornal Público, David Dinis, apresentou esta segunda-feira a demissão, na sequência da decisão da Administração do jornal de demitir o Diretor-adjunto Diogo Queiroz de Andrade. O DN sabe que houve um plenário de redação esta tarde.

David Dinis assumiu funções como diretor do Público no dia 1 de outubro de 2016.

A administradora do Público, Cristina Soares, comunicou a Diogo Queiroz de Andrade que a empresa prescindia dos seus serviços no primeiro dia do regresso de férias deste e no primeiro dia de férias do diretor agora demissionário.

O jornalista demitiu-se de diretor do Público argumentando que o afastamento do seu número dois foi feito à sua revelia e contra a sua opinião.

A administração ato contínuo convocou uma reunião do Conselho de Redação e David Dinis convocou um plenário.

O Conselho de Administração do Público confirmou depois ao final da tarde a demissão do diretor do jornal, David Dinis, na sequência do despedimento do diretor-adjunto Diogo Queiroz de Andrade.

"O Conselho de Administração do Público decidiu, nesta segunda-feira, e após um processo de reflexão ao longo das últimas semanas, prescindir dos serviços prestados por Diogo Queiroz de Andrade, que desempenhava as funções de responsável da área digital e de Diretor Adjunto do jornal", lê-se num comunicado. Segundo adianta a mesma fonte, "na sequência da comunicação hoje efetuada e anteriormente discutida, o Diretor do Público, David Dinis, apresentou a sua demissão".

No documento, o Conselho de Administração do Público agradece a David Dinis a "dedicação e profissionalismo", desejando ainda "votos de sucesso na sua vida pessoal e profissional" a Diogo Queiroz de Andrade.

A direção do Público é liderada por David Dinis e, além de Diogo Queiroz de Andrade, também Tiago Luz Pedro e Vítor Costa são diretores-adjuntos. Sónia Matos é diretora de Arte do diário.

O Conselho de Administração do Público é presidido por Ângelo Paupério, tendo como vogais Cláudia Azevedo e Cristina Soares.

O diário é detido pela Sonaecom.

Com Lusa

Ler mais

Exclusivos