Cristas reeleita líder do CDS por quase 90%

Luís Queiró, reeleito presidente da mesa do congresso nacional do CDS-PP, acabou de anunciar os resultados das eleições internas no partido

A comissão política da líder do CDS-PP, Assunção Cristas, foi eleita com 89,2% dos votos, menos do que no último Congresso, e perdeu três lugares no Conselho Nacional.

Há dois anos, a direção de Assunção Cristas tinha sido eleita com 95,59% dos votos.

A lista da direção ao Conselho Nacional, encabeçada por António Lobo Xavier, conseguiu 51 dos 70 lugares (72,8%), enquanto a lista liderada por Filipe Lobo D' Ávila elegeu 13 conselheiros (18,5%) e a da Tendência Esperança em Movimento (TEM), cujo primeiro nome é Abel Matos Santos, seis (8,5%).

No anterior Congresso, em Gondomar (Porto), havia apenas duas listas concorrentes ao Conselho Nacional: a de Assunção Cristas, que conseguiu 54 lugares (75,48%), e a de Filipe Lobo D'Ávila que alcançou 23,08%, correspondente a 16 lugares, menos três do que elegeu neste Congresso.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.