Crianças portuguesas valorizam mais roupa do que brinquedos

As crianças portuguesas dão mais importância à roupa e ao calçado do que aos brinquedos, revelam os resultados de um estudo que será apresentado na quinta-feira no Porto.

A autora do estudo, Luísa Agante, docente do IPAM - The Marketing School, disse à agência Lusa que a grande valorização das roupas foi uma das principais conclusões do estudo, realizado em 2008 e que envolveu 249 crianças dos segundo e terceiro anos de quatro escolas portuguesas, uma das quais privada.

No estudo "O significado das compras para as crianças: uma comparação entre Portugal e os EUA", Luísa Agante utilizou a técnica do desenho sob a instrução "Desenha o que te vem à mente, quando pensas em ir às compras". A investigadora usou a mesma metodologia utilizada em 1989 nos Estados Unidos, num outro estudo envolvendo 112 crianças do segundo ao quarto anos.

Luísa Agante reconheceu a fragilidade de comparar resultados de estudos tão distantes no tempo, afirmando que é seu objetivo repetir o método nos Estados Unidos e na Ásia, para poder fazer comparações interculturais.

"Damos muita importância à roupa e ao calçado. É algo específico do sul da Europa", afirmou, salientando que "estar 'in' ou estar 'out'" para os rapazes e para as raparigas tem muito a ver com o que calçam e vestem. No mesmo estudo, Luísa Agante concluiu também que as crianças desenham muito leite e iogurtes, o que atribuiu às campanhas específicas de consumo de leite na União Europeia.

Ler mais

Exclusivos