Corpos de militares em 101 locais da Guiné

A Liga dos Combatentes (LC) identificou, na Guiné-Bissau, 101 locais e localidades onde estão enterrados 623 militares, portugueses ou de origem guineense, mortos durante a guerra colonial.

A informação foi recolhida no âmbito do projecto “Conservação das Memórias”, criado e desenvolvido pela LC com o objectivo de localizar, identificar, recolher e transferir os restos mortais dos militares portugueses mortos durante a guerra nos antigos territórios ultramarinos de Angola, Moçambique e Guiné.

O processo da Guiné é o mais avançado, iniciando-se hoje, no cemitério de Gabu, os trabalhos de campo para recolha das ossadas de 17 soldados (ver caixa) oriundos da então Metrópole que ali foram enterrados e vão ser transferidos – depois de se saber, através de amostras de ADN, que nomes correspondem a que ossadas – para o cemitério de Bissau.

A equipa portuguesa é formada por oito elementos, divididos em duas componentes: uma militar, chefiada pelo coronel Sebastião Goulão, e uma científica, coordenada pela antropóloga Eugénia Cunha.

Recorde-se que as duas missões anteriores se realizaram em Guidaje (Março de 2008) e Farim (Dezembro do mesmo ano), ambas coordenadas também por Eugénia Cunha.

Leia mais amanhã no Diário de Notícias.

Ler mais

Exclusivos