Corpo encontrado no Douro é do jovem desaparecido na Maia

Cadáver retirado do rio na Afurada, Vila Nova de Gaia, é de Hugo Oliveira, que estava desaparecido desde dia 7 de fevereiro

Dado como desaparecido, na Maia, Porto, a 7 de fevereiro, Hugo Oliveira foi encontrado sem vida esta terça-feira no Rio Douro, mais concretamente na Afurada, Vila Nova de Gaia. Havia sido o pai a comunicar o desaparecimento, depois de o jovem não ter chegado a casa depois das aulas.

Esta terça-feira, sabe o DN, confirmou-se que o corpo encontrado é de Hugo Oliveira, visto que tinha ainda consigo um documento que confirmava a identificação. A descrição também corresponde àquela dada no dia do desaparecimento.

O DN apurou ainda que as autoridades aguardam o resultado da autópsia, não tendo no entanto sido encontrados quaisquer indícios de crime.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.