Concurso de professores tem 1954 vagas

Diploma que fixa as vagas do concurso extraordinário de professores foi hoje publicado em Diário da República. Há 1954 lugares nos quadros e o grupo com mais lugares (251) é o de Matemática e Ciências da Natureza para o 2.º ciclo.

Quando anunciou o concurso extraordinário de professores, o ministro da Educação, Nuno Crato, falou em cerca de duas mil vagas. Os números finais divulgados esta tarde ficam a poucas dezenas de distância dessa meta.

Os candidatos entram no Quadro de Zona Pedagógica (QZP), ou seja, ficam afetos a uma das 10 regiões, podendo ser colocados em qualquer escola dessa área. Os grupos onde há mais lugares de quadro abertos são Matemática e Ciências da Natureza (251 vagas), Matemática (190) e Fisíca e Química (188).

O Ministério da Educação entende que não são precisos professores de Educação Visual e Tecnológica, Educação Musical, Educação Moral e Religiosa Católica, Latim e Grego, Francês, Espanhol, Alemão, Educação Tecnológica, Eletrotecnia, Ciências Agruopecuárias, Artes Visuais e Música.

No comunicado, a tutela refere que este concurso extraordinário (o segundo em dois anos) "tem em conta as reais necessidades dos estabelecimentos de ensino" e as "projeções demográficas sobre o sistema educativo". O Ministério da Educação lembra ainda que a partir do próximo ano, "passará ser aplicada a norma travão que permitirá o acesso semiautomático aos quadros dos professores com cinco anos consecutivos de horários anuais e completos".

O ministério promete ainda para breve o lançamento do concurso anual de professores. Os resultados desse concurso é habitualmente publicado no final de agosto.

Ler mais

Exclusivos