Comissão de Proteção regista subida de violência doméstica

O relatório anual da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Estarreja reporta um "aumento exponencial de violência doméstica" em 2011, com uma subida do número de processos.

"O número de casos volta aos níveis de 2009, ano em que a CPCJ trabalhou um total de 221 processos, após uma descida para 168 casos em 2010. A subida registada em 2011 está relacionada com o aumento exponencial dos casos de violência doméstica", refere o relatório hoje divulgado.

Violência doméstica, absentismo ou abandono escolar e negligência são os problemas "mais preocupantes" detetados pela CPCJ de Estarreja em 2011, num total de 224 processos.

Desse volume, 116 transitaram de 2010, 94 foram novos processos instaurados e 14 foram processos reabertos. Ao longo do ano foram arquivados 93 processos, dos quais 10% foram encaminhados para tribunal.

Rosa Simão, a vereadora da Ação Social da Câmara de Estarreja que preside à comissão, salienta que tem vindo a ser implantado "um conjunto de intervenções para otimizar o processo de deteção e abordagem de situações de maus tratos ou outras situações de perigo, pelos diferentes sectores e profissionais que, de uma forma ou outra, têm contacto com crianças no concelho".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.