Cinco estrangeiros expulsos depois de viajarem ilegais no Sud-Express de Paris

Quatro nepaleses e um paquistanês que viajavam da capital francesa para Lisboa no comboio foram apanhados numa operação conjunta GNR com o SEF em Vilar Formoso

A estação ferroviária de Vilar Formoso, no distrito da Guarda, viveu nos últimos dias momentos de grande agitação com as entradas e saídas de dezenas de militares da GNR e inspetores do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) numa operação conjunta para fiscalizar estrangeiros ilegais em Portugal e suspeitos na posse de droga ou de armas.

Na operação "Via Segura", iniciada segunda-feira, foram detidos em Vilar Formoso cinco cidadãos oriundos do Nepal quando viajavam de Paris para Lisboa ( dois homens e duas mulheres) no Sud Express. Motivo da detenção: entrada ilegal no território nacional. Ou seja, não estavam autorizados a entrar no país por falta de documentação devida. E ontem foi identificado um homem paquistanês, também no interior do Sud Express, em Vilar Formoso, por permanência ilegal em Portugal.

"O alerta terrorista em Portugal não subiu", salienta o major Marco Cruz, porta-voz da GNR, "mas estas ações preventivas após os atentados de Paris procuram aumentar a vigilância, reforçada com a cooperação e partilha de informação com outras entidades". Nomeadamente, nas fronteiras terrestres, com a Guardia Civil espanhola.

Leia mais no e-paper ou na edição impressa do DN

Ler mais

Exclusivos