Cinco arguidos da Operação Lex presentes a juiz no Supremo

ATUALIZADA - Interrogatório prossegue amanhã

Os cinco arguidos da Operação Lex que estão detidos entraram ao fim da tarde desta quarta-feira no Supremo Tribunal de Justiça, em Lisboa, para serem ouvidos por um juiz. Foram identificados, ficando a continuação do interrogatório marcada para amanhã, quinta-feira, a partir das 10:00.

Por não estarem em liberdade, serão os primeiros a serem presentes a um magistrado para ouvirem as medidas de coação a aplicar.

Este processo já tem, ao todo, 12 arguidos, contando-se entre eles o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira (como confirmado esta tarde pela Procuradoria Geral da República), o vice-presidente do clube, Fernando Tavares, e os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante.

A Operação Lex está a investigar suspeitas de corrupção, recebimento de vantagem, branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.