Centeno favorável à canalização de metade do lucro do BCE para União Europeia

"Os lucros do BCE são recursos europeus e devem ser considerados como tal", afirmou o português

O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, mostrou-se esta terça-feira favorável a uma eventual canalização de metade do lucro do Banco Central Europeu (BCE) para a União Europeia.

"Os lucros do BCE são recursos europeus e devem ser considerados como tal nestas discussões. Seguramente, o Conselho [Europeu] abordará no seu conjunto essa possibilidade, sendo eu favorável a considerar que esses são recursos europeus e devem estar à disposição da melhor forma do conjunto das nossas atuações", assumiu o ministro das Finanças português.

A posição de Mário Centeno, que interveio na Conferência Interparlamentar sobre Estabilidade, Coordenação Económica e Governação na União Europeia, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na qualidade de presidente do fórum dos ministros das Finanças da zona euro, resultou da questão do eurodeputado José Manuel Fernandes sobre uma eventual canalização de 50% do lucro do BCE para a UE.

O eurodeputado social-democrata, que é o coordenador do Partido Popular Europeu (PPE) na Comissão de Orçamentos do Parlamento Europeu, perguntou a Centeno se era favorável a que o BCE canalizasse oito mil milhões de euros anuais para a União Europeia.

A Comissão Europeia estima que metade do lucro do BCE, resultante da emissão de moeda, seja de 56 mil milhões de euros entre 2021 e 2027, o que equivale a oito mil milhões anuais.

Atualmente, esta receita é repartida pelos Estados-Membros em função da participação no BCE, com as verbas a serem canalizadas para os orçamentos nacionais através dos bancos centrais.

Exclusivos