Cavaco, Sampaio, Soares e Eanes juntos em Belém

Numa cerimónia inédita, o Presidente da República e os três outros chefes de Estado eleitos pós-25 de Abril juntam-se segunda-feira no Palácio de Belém para assinalar o 37.º aniversário da Revolução.

Será a primeira vez que o 25 de Abril será assinalado desta forma no Palácio de Belém, numa cerimónia que acabará assim por 'substituir' a tradicional sessão solene comemorativa da 'Revolução dos Cravos' na Assembleia da República, que este ano foi cancelada depois da dissolução do Parlamento. O dia começará cedo no Palácio de Belém, com abertura dos jardins ao público logo pelas 10:00. Meia hora depois começará o primeiro concerto do dia, pela Banda da Guarda Nacional Republicana, no Jardim da Cascata. Ao meio-dia, no Pátio dos Bichos terá início a sessão comemorativa do 25 de Abril, com intervenções dos três chefes de Estado eleitos pós-25 de Abril, Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio, além de um discurso do actual Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

Depois de um breve momento musical pelos pianistas Mário Laginha e Bernardo Sassetti, Cavaco Silva irá agraciar sete personalidades, entre os quais o antigo presidente da Assembleia da República Barbosa de Melo, e condecorará o Banco Alimentar Contra a Fome como membro honorário da Ordem da Liberdade. Cavaco Silva, Jorge Sampaio, Mário Soares e Ramalho Eanes almoçam, depois, juntos no Palácio de Belém. A esta cerimónia irão assistir como convidados o primeiro-ministro, José Sócrates, várias instâncias do Estado, os líderes do PSD e do CDS-PP, Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, representantes dos partidos com assento parlamentar, além de entidades ligadas ao 25 de Abril. Durante a tarde, os jardins do Palácio de Belém continuarão abertos ao público, que poderá visitar várias exposições, além de assistir a actuações do Grupo Coral "Os Ceifeiros de Cuba", do Grupo de Concertinas da Associação Cultural e Recreativa "As Palmeiras", de Castelo Branco, do Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez, além do concerto "Grândolas", por Bernardo Sassetti e Mário Laginha.

Ainda durante a tarde, irá realizar-se o habitual desfile na Avenida da Liberdade, que contará com a presença de vários representantes do PS, Bloco de Esquerda, PCP e Verdes. Os jardins do Palácio de São Bento, residência oficial do primeiro-ministro, também voltarão a ser abertos ao público entre as 15:00 e a 18:00, mas ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos não haverá animação no local devido à contenção orçamental, nem está previsto que José Sócrates apareça. A Assembleia da República estará igualmente aberta ao público entre as 14:30 e as 18:00, com visitas livres e guiadas, uma oficina pedagógica e um espaço dedicado aos mais jovens.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...