Bolsas para estudar no interior com candidaturas abertas

Os alunos que pretendam candidatar-se a uma bolsa no valor de 1.500 euros para estudar numa instituição de Ensino Superior no interior do país podem fazê-lo a partir de hoje, terminando o prazo a 10 de outubro.

O programa (+ Superior) é lançado este ano pelo Ministério da Educação e tem como objetivo atrair estudantes para as regiões do interior com menos população.

A iniciativa contempla um máximo de mil alunos e 12 instituições de Ensino Superior fora das grandes áreas urbanas.

Para a reitora da Universidade de Évora, uma das instituições abrangidas, o lançamento do programa surge fora de prazo.

"Todas as medidas para as universidades do interior são bem-vindas. A questão é que esta foi (lançada) um bocadinho fora de prazo", disse à agência Lusa a reitora, Ana Maria Costa Freitas, justificando que já não teve efeito na primeira fase de candidaturas ao Ensino Superior.

O reitor da Universidade Vila Real, António Fontaínhas Fernandes, classificou o +Superior como uma "boa medida" para atrair alunos para o interior, mas defendeu que deve ser completado com um programa de empreendedorismo que ajude a fixar os jovens.

O ministério tenciona desta forma contribuir para a "coesão territorial e para a fixação de jovens qualificados no interior do país", de acordo com o comunicado divulgado este mês.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.