Bebedeiras desviam INEM das verdadeiras emergências

O DN acompanhou a equipa de emergência do INEM da madrugada que dá apoio às zonas de diversão noturna de Lisboa. Seis pessoas foram de maca para o hospital e cinco beberam de mais.

A diversão noturna começa ao cair da noite mas é na madrugada que se pagam os efeitos de quem abusou do álcool e/ou de outros consumos.

02.40 de domingo. Toca o telefone dos técnicos do INEM. Mensagem: masculino, 32 anos, intoxicação etílica, freguesia da Encarnação. Tradução: Bairro Alto, bebedeira. A ambulância sai da base, no centro clínico da GNR nas Janelas Verdes, acelera, sirene ligada e não para nos vermelhos. Trava e quase para ao entrar no emaranhado de ruas do Bairro. Entupidas por gente de copos na mão que parece pensar que é mais rápida do que um carro. "Não há respeito, temos de chegar o mais rápido possível. Desviem-se lá", grita pela janela o condutor. Para junto a um corpo estendido no chão, que não se levanta sem ajuda.

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa

Ler mais

Exclusivos