Baía de Setúbal celebra Dia dos Oceanos

Na cidade que preside ao Clube das Mais Belas Baías do Mundo, é hoje apresentado o barco que irá fazer a ligação entre as mais bonitas baías europeias

A Câmara Municipal de Setúbal, que preside ao Clube das Mais Belas Baías do Mundo, comemora esta sexta-feira o Dia Mundial dos Oceanos com a apresentação do barco Grand Surprise que vai fazer a ligação à vela entre as mais bonitas baías da Europa.

O barco é cedido pela Lipchain e o protocolo entre as duas entidades será assinado à tarde na Praia da Saúde, em Setúbal. Segue-se um desfile de veleiros no estuário do Sado.

O barco de regata Grand Surprise, de 30 pés, da marca Archambault, parte em meados de julho da Baía de Somme, em França, de onde segue para o Mont Saint Michel. O itinerário contempla a Baía de la Baule, Golfo de Morbihan/Baía de Quiberon, depois Santander (Espanha), Horta (Açores) e chegará a Setúbal previsivelmente em setembro.

Esta viagem resulta de uma parceria entre o Clube das Mais Belas Baías do Mundo e a Lipchain - uma cryptocoin dirigida à comunidade náutica que patrocina o velejador Pedro Neves, natural de Setúbal, e que será o skipper da embarcação.

A apresentação do barco será o momento alto das comemorações do Dia Mundial dos Oceanos na cidade sadina, mas há outras iniciativas como uma ação de limpeza do estuário na zona de Mitrena. Uma ação inserida na campanha "Mariscar Sem Lixo", promovida pela Ocean Alive e que contará com a participação de alunos de Setúbal e Palmela. À tarde, crianças e jovens setubalenses participam em atividads náuticas na Praia da Saúde

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.