Aveiro é agora a capital dos beijos e dos abraços

E se, de repente, criassem na sua cidade locais para partilhar beijos e abraços? Se o desafiassem a partilhar afetos?

A ideia pode parecer utópica, mas o projeto é bem real e está em marcha na cidade de Aveiro. Nasceu na véspera do Dia dos Namorados, mas os seus mentores querem que permaneça nas ruas por muito tempo, pelo menos enquanto a tinta resistir. Lançados os reptos - "Agora beija-me" e "Agora abraça-me" -, a expectativa é que aveirenses e visitantes respondam, trocando mimos. Futuramente, deverá ser criado um roteiro de beijos e abraços na cidade.

Os chamados kissing spots e hugging spots fazem parte de um projeto maior - o Valentino - que integra as atividades anuais da associação Agora Aveiro desde 2012. "A ideia global foi inspirada no facto de que, em grande parte do tempo, testemunhamos más notícias, histórias tristes ou aborrecidas, ouvimos as pessoas queixarem-se de tudo e sabemos que, por vezes, nem sequer apreciam o que têm. Então, pensámos que seria uma boa ideia lembrá-las de beijarem ou abraçarem alguém", explica Natasha Goloshin, coordenadora de projetos da associação. Desta forma, os jovens envolvidos pretendem tornar os dias dos transeuntes "brilhantes e felizes".

Ao falarem com vários casais, conta Natasha, perceberam que alguns "simplesmente se esquecem de se beijar durante dias e dias". Quiseram intervir. Escolheram locais estratégicos no centro da cidade, criando, numa primeira fase, cinco spots. "São locais de onde as mensagens podem ser facilmente removidas, caso tenhamos de o fazer, ainda que todas as paredes estejam já cobertas de graffiti. Gostávamos de ter até 20 e fazer uma kiss me route e uma hug me route (roteiros do "Beija-me" e do "Abraça-me") em Aveiro", revela.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub