Marisa diz que resultados refletem "onda de esperança" no país

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda quase dobrou o resultado obtido por Francisco Louçã nas eleições de 2006

Octávio Lousada Oliveira
© Artur Machado/Global Imagens

Num verdadeiro ambiente de festa, Marisa Matias já reagiu aos resultados destas presidenciais. Começando por sublinhar que já felicitou Marcelo Rebelo de Sousa, a candidata apoiada pelo BE o objetivo de levar a decisão para a segunda volta "não foi atingido".

Contudo, a eurodeputada bloquistas sublinhou que os números que a sua candidatura obteve - os resultados provisórios apontam para 10% dos votos dos portugueses - são "uma expressão muito clara da onda de esperança" que está a crescer no país.

Quando questionada pelo jornalistas sobre o que falhou para que o objetivo de haver uma segunda volta não tenha sido alcançado, Marisa, que quase dobra o resultado de 2006 de Francisco Louçã, foi perentória: "Penso que não foi nesta candidatura que algo correu mal. Ficou claro que esta candidatura foi buscar votos a muitos setores da sociedade, da direita à esquerda, à abstenção e à desistência. Não foi nesta candidatura que houve um problema", atirou.

Prometendo que não esquecerá aqueles a quem durante a campanha eleitoral deu a sua palavra - de uma defesa intransigente dos seus direitos -, Marisa ainda deixou um recado (sobre a igualdade de tratamento das candidaturas), recusando ter sido derrotada nas urnas: "Os objetivos estavam bem definidos. (...) Também fica claro que temos de ter condições iguais. Não há candidatos de primeira e de segunda e não há vencedores anunciados se houver igual tratamento."