Juízes confirmam pena de dez anos para Vale e Azevedo

O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a pena de 10 anos de prisão aplicada ao ex-dirigente do Benfica Vale e Azevedo.

Filipa Ambrósio de Sousa

Em causa os crimes de apropriação indevida de mais de quatro milhões de euros do Benfica, branqueamento de capitais, abuso de confiança e falsificação de documento.

O recurso apresentado pelo antigo presidente do Benfica do acórdão da 3.ª Vara Criminal de Lisboa foi julgado "improcedente".

Vale e Azevedo está a cumprir pena no Estabelecimento Prisional da Carregueira (Sintra), ao abrigo da extradição para Portugal, no âmbito do cúmulo jurídico de 11 anos e meio fixado com as condenações nos processos Ovchinnikov/Euroárea, Dantas da Cunha e Ribafria.