Suspeito de fazer ameaça de bomba em Faro constituído arguido

O homem foi levado para as instalações da PJ de Faro, onde prestou declarações e voltou a sair

DN
© Luís Forra/Lusa

O homem que se acredita ter sido o autor da ameaça de bomba num avião da TAP no aeroporto de Faro esta manhã de terça-feira foi identificado e levado para as instalações da Polícia Judiciária. Após ter prestado declarações, sabe o DN que o homem foi constituído arguido e libertado, sujeito a termo de identidade e residência, visto que neste tipo de delito não se aplica a medida de coação de prisão preventiva.

Num curto comunicado, a Direção Nacional da Polícia Judiciária (PJ) informou que, "através da Diretoria do Sul, identificou um homem que, no dia de hoje, pelas 06:00, através de um telefonema, fez crer que o primeiro avião a descolar do Aeroporto Internacional de Faro possuía um engenho explosivo a bordo".

"O suspeito foi interrogado como arguido e prestou termo de identidade e residência. O Ministério Público determinou que o arguido, solteiro, reformado, de 35 anos de idade, aguarde os ulteriores trâmites do processo sujeito à medida de coação já prestada", acrescentou a PJ.

A ameaça de bomba, que impediu a descolagem de um avião da TAP, já foi considerada falso alarme, segundo confirmou o diretor da Polícia Judiciária de Faro, Luís Mota Carmo, ao anunciar a abertura de uma investigação para conhecer a origem da ameaça.

Sem adiantar mais pormenores, Mota Carmo informou que foram recebidos vários telefonemas garantindo que existia uma bomba "com determinadas características" a bordo da aeronave que deveria partir de Faro para Lisboa. As ameaças foram feitas em língua portuguesa, esclareceu. Pouco depois das nove da manhã, foi então levantado o "alerta laranja" declarado no aeroporto algarvio, o segundo mais grave de uma escala de três, e que tinha sido decretado pelas 06.00 desta terça-feira.

Na altura em que foram recebidos os telefonemas com a ameaça de bomba, encontravam-se a bordo do avião 38 passageiros, prontamente retirados da aeronave. A pista do aeroporto de Faro não esteve encerrada, segundo informação da ANA Aeroportos, e os restantes voos agendados para esta terça-feira deverão prosseguir com normalidade.

Com Miguel Ferreira, em Faro

Com Lusa