França tem novo monumento ao Corpo Expedicionário Português

Homenagem aos portugueses enviados para a Flandres na Grande Guerra teve lugar no município de Beausoleil, sul de França.

Manuel Carlos Freire
Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro (segundo da direita), na inauguração do Memorial Português no cemitério de Beausoleil | foto DR
Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro (segundo da direita), na inauguração do Memorial Português no cemitério de Beausoleil | foto DR
 | foto DR
Militares do Corpo Expedicionário Português em França | foto DR

O secretário de Estado das Comunidades participou esta sexta-feira na inauguração do Memorial Português no cemitério de Beausoleil, em memória dos soldados portugueses que combateram em França na I Guerra Mundial.

A cerimónia decorreu no âmbito das comemorações do centenário da Grande Guerra, onde grande parte do Corpo Expedicionário Português (CEP) sofreu pesadas baixas durante a batalha de La Lys (9 de abril de 1918).

"Esta batalha constituiu o momento mais dramático e mortal da participação do CEP na Grande Guerra", com "centenas de soldados portugueses mortos em combate e milhares ficaram feridos e foram feitos prisioneiros", referiu José Luís Carneiro, numa cerimónia onde também foi inaugurada uma exposição alusiva a essa participação.

Em português e dirigindo-se aos membros da comunidade lusa radicados na Provence-Alpes-Côte d'Azur, José Luís Carneiro saudou o seu contributo "para o desenvolvimento económico e social" dessa região junto ao Mediterrâneo e como, continuam a "prestigiar Portugal em França" pela forma como estão integrados e são respeitados.

O governante português (já em francês) exprimiu ainda ao presidente da câmara local, Gérard Spinelli, o "profundo agradecimento" das autoridades portuguesas por homenagear o CEMP num local muito distante dos campos de batalha da Flandres.

Presentes na cerimónia estiveram ainda o embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, e os cônsules em Marselha, Pedro Marinho da Costa, e em Nice, Joaquim Pires.

Nesta visita oficial ao sul de França, que inclui a ida à Córsega, José Luís Carneiro inaugura sábado a cátedra Eduardo Lourenço - professor e filósofo português há muito radicado em França - na Universidade de Aix-Marselha, em Aix-en-Provence.