Em que lugar está o aeroporto de Lisboa no ranking mundial?

Lisboa está em 121º lugar na classificação geral e o Porto em 90º. AirHelp Score regista uma única melhoria no Aeroporto Humberto Delgado: a qualidade de serviço subiu de 6,0 para 7,4 pontos

Graça Henriques
Aeroporto de Lisboa com baixa classificação no raking da AirHelp© Jorge Amaral/Global Imagens

O aeroporto de Lisboa mantém-se em baixo no ranking mundial da AirHelp. Na classificação geral, o Aeroporto Humberto Delgado surge na 121ª posição, com uma avaliação global de 6,82, entre os 141 avaliados. Na última classificação conhecida - Inverno 2016/2017) - a infraestrutura encontrava-se na 57ª posição em 76 avaliados, com 6.66 pontos. Ou seja, está em 20º lugar a contar do fim quando estava em 19º.

Há uma única melhoria a registar: a qualidade de serviço subiu de 6,0 para 7,4 pontos. Os outros dois critérios avaliados registam uma queda na apreciação dos passageiros. Ao nível do cumprimento de horários (On-Time Performance - OTP) tinha uma avaliação de 7,4 e agora caiu para 6,6; no sentimento do passageiro, caiu de 6,5 para 5 pontos.

O Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, aparece em 90º lugar do ranking, com um total de 7.38 pontos. É na qualidade do serviço que alcança um maior score (8.6), sendo que o mais baixo vai para o sentimento do passageiro (4.2). A performance quanto ao cumprimento de horários (on-Time Performance OTP) a nota de 6.

No top três dos aeroportos mundiais aparecem o Hamad, em Doha (Qatar), o de Atenas (Grécia) e o Honeda em Tóquio (Japão). O aeroporto que surge em último lugar no ranking da AirHelp é o do Kuwait.

O AirHelp Score elabora um ranking dos aeroportos mundiais a partir destes três critérios com o objetivo de fornecer uma visão completa de como funcionam, através da análise no Twitter das comentários dos passageiros. Faz estatísticas sobre a qualidade do serviço, o desempenho no prazo e a experiência do passageiro de um determinado aeroporto. Trata-se de uma empresa de tecnologia que presta serviços jurídicos para passageiros que tiveram a experiência de um voo de cancelado, atrasado ou sobrelotado quando viaja para dentro ou fora da União Europeia.